domingo, 10 de outubro de 2010

Quem dera!




- Oi, Pai! Que saudade!
- Oi, Bichinha! Também estou com saudade! Eu te vejo sempre, mas assim, conversando é bem diferente!
- Como o senhor está? Feliz? Em paz?
- Muito, filhinha! Eu era meio cabreiro, você sabe... Céu, anjinhos... assim... frapê... sabe como, né? Chazinho, umas harpinhas meio delicadas demais... Não punha muita fé. Mas que nada, aqui é muito é bão!
- Mesmo? Ou está só querendo me tranquilizar?
- Mesmo! Muuuita pescaria, clima muito bom, fresquinho. Neca de mosquito. Cada peixe bitelão! E pra melhorar, é só companhia boa chegando. O Rúbio, foi o último. Que supresa mais bacana! Eu e o Eduardo, a Walquíria, a Mamãe, a Olga, o Carlito, o Walter,a Iris, enfim, nós todos, quase caimos pra trás! Tudo bem se tivéssemos caído, mesmo. Nada que a gente faça aqui, machuca. Não tem frio, não tem calor, nem pressão alta, diabetes, dor, nada, nada disso!
- Sério, pai?
- Bem, sério não é. A gente ri muito, conta piada, relembra muita história e, na dúvida, tem um serviço aqui, que é sensacional. Chama "Re-Vero". É só querer que aparece um anjo (na verdade não dá pra saber se anjo ou anja, mas é cada um mais bonitinho que o outro) e carrega tipo uma tela de TV (parece até aqueles filmes de ficção) fininhas... E passa direitinho a cena que a gente pediu em 5 dimensões.
- Ah, deve ser parecido com LCD. Aqui na Terra já tem. Ainda custa um pouco caro, mas já é bem comum.
- Você que dizer plasma? Eu já tinha ouvido falar quando ainda estava aí.
- Não, Pai. Plasma já está ultrapassado. LCD é cristal líquido, muito mais avançado! Mas só em 3D. E assim mesmo, tem que usar uns óculos especiais.
- O pessoal aí também não para de inventar, né? Mas a turma aqui põe qualquer um no chinelo! Pois então, voltando à vaca fria: não fica nem uma duvidazinha. Por isso é que mentira aqui, não pega. Nem inveja, porque não tem motivo. Nem raiva - ou ira, como eles dizem. Sabe aquela minha mania de apelar? Parei com isso.
- Que coisa!
- Pois é. Não tem nem oportunidade de cometer qualquer pecado. É tanta coisa boa que ninguém se preocupa em perder tempo.
- Perder tempo?
- É modo de dizer... Você já sabe: é aqui que mora a eternidade.
- E o resto do pessoal que foi pra aí? Como é que estão? Onde estão?
- Isso é o melhor de tudo. Tá todo mundo aqui, mesmo. Hoje, inclusive, foi uma turma grande fazer uma excursão para um lugar muito popular. Na verdade, vai mais é a mulherada... Lá é cheio de flor, muita música, essas coisas... Lembra muito o Éden, só que sem o Adão e sem a Eva. Como eles já avacalharam com um, estão proibidos de entrar nesse.
- Hahahah... Compreensível!
- Hehehe... Pegou a ironia, né?
- O senhor não perdeu a verve!
- Nem te conto! Tem dia que eu acordo "aspirado" (como dizia o Tortinho). A gente junta e é uma farra tremenda! Muito chope. Muito sambinh...
- Epa! Chope? Tá brincando! Não vem, não!
- Tá. Pode não ser chope de verdade. Mas é igualzinho! Então, pra mim - e pra quem gosta - é! Um sabor... hummm... uma temperatura!!! Sabe, cu de foca?
- Que isso, Pai? Palavrão no Céu?
- Na-na-ni-na-não! Aqui não existe palavrão. Nada que você diga é palavrão. Aqui não tem maldade! Tudo é natural. A gente come, bebe, se diverte, ri. Tudo na medida certa. O errado é passar dos limites. Errado é prejudicar os outros. Isso, não acontece aqui. Se uma palavra não agrada a um ou a outro, essa palavra não chega aos ouvidos da pessoa. Ela entende o que lhe agrada. É como se fosse um tradutor particular e especial. Por isso aqui não tem essa separação de idiomas e países. Pode vir um ex-russo conversar comigo que eu entendo tudinho o que ele fala! Você não imagina a quantidade de amigos que eu já fiz aqui!
- Que bom!
- É. Eu só não fiquei surpreso quando cheguei, porque, antes, a gente faz um tipo de cursinho. Que é pra preparar e ir deixando de lado aquelas picuinhas e manias que todo mundo tem. Você, literalmente, lava a alma! Vai se limpando dos vícios e mágoas. Começa a compreender o que realmente importa. Quando entra aqui, é só pra se sentir bem.
- E saber o que está acontecendo na Terra? Não causa sofrimento, não?
- Não. É porque como a gente já sabe qual o propósito das coisas acontecerem, fica todo mundo tranquilo. O que traz sofrimento é não saber. Não compreender o porquê de certos acontecimentos. Aqui, a turma inteira já sabe que o Todo Poderoso - eu chamo Ele de Chefe - é perfeito, mesmo!
Tudo mundo já está careca de saber que no fim, dá tudo certo!

Foto: Achada na internet, admirada, copiada e não creditada por não saber a autoria.

4 comentários:

  1. Excelente! Visão cristalina e esclarecedora de como deve ser o "Céu"... e, principalmente, como deveríamos agir na Terra, desprovidos de todas atitudes negativas.
    Tá contratada pelo Chefe! Mas peça à Êle pra esperar um pouco mais... Jota M

    ResponderExcluir
  2. Que bom que aprovou meu exercício de paraisologia! Valeu o comentário. Faz falta esse feedback. Beijo

    ResponderExcluir
  3. Flávia gostei muito da conversa com o papi. Reproduz na íntegra seu jeitão inconfundível que nos traz muita saudade.
    Continue com seu trabalho de paraisologia, faz muito bem para todos.
    Um abraço de
    Roberto

    ResponderExcluir
  4. Obrigada, Beto! Fico muito feliz com cada comentário deixado. É um incentivo danado de bom! Beijo

    ResponderExcluir