quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Exercício de pensar





Temos que cuidar para não construirmos nosso discurso em cima de preconceitos, porque aos preconceitos faltam legitimidade e comprovação. Não podemos usar falsas premissas, pois que essas invalidam a conclusão. Temos que alicerçar nossa construção em fatos. Quantas vezes criamos nossos caminhos, nossas crenças, nossa falas, enfim, nossa vida, sobre inverdades. É como construir sobre bolhas de sabão: quando elas se desfizerem, nada ficará de pé, o que restar é escombro.
Me faz lembrar quando, nos desenhos animados, o personagem vai "escalando" o ar e, de repente, percebe que não tem coisa alguma sob os pés. Na animação é engraçado.
Mas me faz lembrar, também, ocasiões em que se vê o demoronamento de obras, às vezes grandes áreas onde o terreno não tinha substrato suficiente. Aí, não é engraçado mais.
Quando acolhemos os pensamentos, as ideias e os ideais, o componente, emoção, participa regulando a intensidade do nosso apego. Desse componente não se exige muito pois ela já ocupa, naturalmente, nosso caráter ou nossa alma. Mas do elemento, razão, dependerá a matéria-prima das nossas escolhas.
Nesse momento, tudo faz diferença, tudo se deve julgar, todos os cuidados importam.
Importa o exercício de pensar. Não aquele intuitivo, instintivo, mas o pensar embasado no conhecimento, no exercício intelectual, analítico.
Por isso me preocupam os que raciocinam com o fígado, os que digerem o discurso alheio mal intencionado, questionável, mas inquestionado. Atento para o risco da ideologia emprestada sem reflexão e lamento os movimentos provocados pela mais nova modinha.
Quem quer que levante a voz, a própria voz, tenha por garantia a consciência e a honestidade da busca da verdade. Não do preconceito e da discriminação irrefletida.
No entanto, mesmo que venha errada e capengando, que venha a voz despida do ranço do ódio.
Porque quando a bolha estourar, é preferível o ar vazio e  puro, que a destruição do rancor.

Um comentário:

  1. Sensacional, com sempre. Estava sentindo falta do blog. Bjos

    ResponderExcluir