terça-feira, 3 de agosto de 2010

Macarronada ao Suco




Aqui está a contribuição do Manoel (não, o Audaz, mas o Villani):

"Estávamos eu, seu pai e o Eduardo a caminho do Rancho do Bigode (O Neneco, filho da tia Conceição) localizado próximo à Pirapora - mais precisamente na Barra do Guaicuí, para mais uma de nossas aventuras de pesca. Na estrada, entre o trevão e a cidade de Curvelo, havia (ou ainda existe, nem sei mais...) uma porção de barracas espalhadas por suas margens oferecendo aos viajantes produtos diversos para compra, como frutas, verduras, pimentas, etc. E dentro do eticétera , tamarindos, que nem sei direito a que família pertence. Aí seu pai resolveu comprar os tamarindos para levarmos para saborear durante a pescaria. Comprou logo uma boa quantidade deixando-nos com aquele aperto peculiar na boca causado pelos alimentos azedos durante o resto da viagem. Ao chegarmos ao rancho, depois de toda a festa de recepção, a Cleide – companheira e sócia do Neneco no rancho pediu que uma de suas funcionárias tratasse todo o tamarindo extraindo sua polpa e preparando-o para fazer um suco bem geladinho e refrescante, o que nos ajudaria a minimizar o desconforto do forte calor que bate naquela região.
Tudo ajustado, a tralha de pesca e nossos pertences em seus devidos lugares, fomos rapidamente ao que nos interessava: o rio! Passamos os três a tarde toda dentro do barco dando banho nas minhocas e jogando conversa fora. Já quase ao escurecer o Eduardo propõe que a gente volte para o rancho, pois ele queria fazer uma bela macarronada para o jantar. E lá fomos nós para o conforto do rancho. Banho tomado, todo mundo refrescado, formos para a enorme cozinha e o Eduardo começou a preparar a macarronada. Carne moída e molho de tomates frescos já à disposição na geladeira. Foi tudo assim no vapt-vupt: não demorou muito e já estava tudo pronto. Macarrão cozido, molho à bologneza fumegante, vamos partir para os finalmente... E finalmente descobrimos que o molho de tomates frescos era nada mais nada menos que a polpa de tamarindo!!! Molhinho azedinho e intragável, e seu pai ainda queria salvar e comer tudo. Só ele mesmo!!!"


Hehehe, vocês pensaram que eu havia errado no título do post, né?
Mas foi macarronada ao suco, mesmo: suco de tamarindo!
Uma noite bem doce para os visitantes!
Um beijo bem carinhoso de agradecimento ao Mané (que era como o Papai falava)!


Foto: Acervo pessoal

Nenhum comentário:

Postar um comentário